• Ato na Alerj termina com bombas de gás e manifestante detido

    Alerj: a manifestação reuniu cerca de 300 servidores e durou pouco mais de duas horas (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

    O tumulto aconteceu quando um dos manifestantes tentou ultrapassar a área de contenção montada pela Polícia Militar

    Rio – Um ato de servidores estaduais em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), na tarde desta quarta-feira, 8, terminou com o uso de bombas de gás lançadas pela Polícia Militar.

    O tumulto aconteceu quando um dos manifestantes tentou ultrapassar a área de contenção montada pela Polícia Militar. Ele foi detido e encaminhado ao 17º DP, em São Cristóvão. Os manifestantes prometem uma caminhada até lá.

    O policiamento no entorno da Alerj foi reforçado – havia mais de 100 PMs, incluindo homens do Batalhão de Choque -, e grades de contenção foram instaladas em frente ao Palácio Tiradentes.

    A manifestação reuniu cerca de 300 servidores e durou pouco mais de duas horas, sem maiores incidentes. Quase ao final, o manifestante tentou retirar uma das grades e os policiais o imobilizaram, além de lançar as bombas de gás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *