• 02.09.2014 – Sobre a carta denuncia dos cidadãos inscritos no concurso público da Polícia Militar do Rio de Janeiro – CFSD-PMERJ 2014.

    Sobre a carta denuncia dos cidadãos inscritos no concurso público da Polícia Militar do Rio de Janeiro – CFSD-PMERJ 2014.

    O SR. PAULO RAMOS (Pela ordem) – Sr. Presidente, permaneci nos quadros da Polícia Militar durante quase 22 anos. Depois que saí muitos anos seguidos, os concursos públicos para ingresso na Polícia Militar eram feitos pela própria Polícia Militar, pelo seu Centro de Seleção e Recrutamento.

    (Palmas)

    A Partir do momento em que houve essa terceirização, todo concurso é contestado porque a empresa, agora essa empresa, a Exatus, não tem competência para realizar um concurso, não tem idoneidade, não tem credibilidade. (Palmas) Essa Exatus vem sendo contestada em vários concursos País afora ou País adentro.

    A Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia realizarão esta audiência pública que tem o ato dos concursados. Agora, é preciso, de uma vez por todas, dar um basta a esse suplício: os candidatos se inscrevem, pagam a taxa de inscrição, são roubados durante o concurso – são roubados – porque a cada etapa é um preço; a cada exame, eles têm de pagar de novo.

    Então, vão sendo extorquidos na esperança de ingresso na Polícia Militar.

    É preciso primeiro investigar tudo, mas de uma vez por todas, que este seja o último concurso realizado de forma terceirizada. Que a Polícia Militar reassuma a responsabilidade de fazer o concurso público. (Palmas)

    Fonte: Site da Alerj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *