Gabinete do Deputado – Alerj

Palácio 23 de Julho, s/n° Praça XV – Centro -RJ – Gabinete 508

CEP: 20010-090 | Tel.:(21) 2588-1332/1567/1568-fax


Exibir mapa ampliado

 

62 Respostasaté agora.

  1. jansen cunha disse:

    Após o fim do governo do Sr. Leonel Brizola, a população do RJ vem assistindo falência da educação pública em nosso estado. As diferentes estratégicas adotadas pelos diferentes governadores levaram a educação do rj de janeiro a um verdadeiro abismo. Os erros são inúmeros, porém, gostaria de destacar apenas três: A total desvalorização dos profissionais da educação, a falta de um plano de carreira que estimule o ingresso de novos profissionais e, por fim, a falta de uma política para a educação que valorize o aspecto qualitativo. Amigos do PDT não deixem que os sonhos de Brizola e Darcy sejam apagados. Vocês não podem silenciar-se nesta questão. Não sejam coniventes com o fim da educação pública.

    • PAULO MARUCS disse:

      REAVIVE OS SONHOS EDUCACIONAIS DE BRIZOLA E DARCY RIBEIRO, CONFIAMOS EM VOSSA Exa.

      Sr.Dep. , acreditamos em sua competência, coerência,ética e moral ilibadas, pedimos ajuda no sentido de que se cumpra a lei, o Sinase, o Eca no sistema do DEGASE, contratando os concursados e acabando de vez com a troca de favores, cabide de emprego chamada :

      CONTRATADOS TERCEIRIZADOS DO SISTEMA.

      EM OUTUBRO PASSADO O SR.GOVERNADOR RASGOU A CONSTITUIÇÃO, IGNOROU O MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, RENOVANDO OS CONTRATOS DOS TERCEIRIZADOS E IGNOROU O ÚLTIMO CONCURSO E SEU CADASTRO DE RESERVA.

  2. José Alves Ribeiro Neto disse:

    O que o nobre Deputado tem para falar sobre:
    Bombeiros perto de ter corte de até R$ 600 no salário

    Auditoria do Rio Previdência atinge os militares inativos que recebem Gret, gratificação que está sendo revista pelo estado
    Eles terão os benefícios ajustados de acordo com a Lei 279/79, que trata a remuneração de policiais militares e bombeiros. Os próximos serão os PMs aposentados. A perda pode chegar a R$ 600.

  3. José Alves Ribeiro Neto disse:

    Pedimos sua ajuda com respeito a noticia publicada hoje 12/03/2012 no jornal O Dia:

    Bombeiros perto de ter corte de até R$ 600 no salário

    Auditoria do Rio Previdência atinge os militares inativos que recebem Gret, gratificação que está sendo revista pelo estado
    Eles terão os benefícios ajustados de acordo com a Lei 279/79, que trata a remuneração de policiais militares e bombeiros. Os próximos serão os PMs aposentados. A perda pode chegar a R$ 600.

    Além de baixos salários ainda teremos que perder o que já vinhamos recebendo a anos?
    Quem pagará os nossos compromissos (contas) assumidas com o salário atual caso isso seja confirmado?
    Por favor nos ajude!!!

  4. Hilário Scherner disse:

    DESAFIO BRIZOLISTA
    CONSTRUIR O PARTIDO QUE O BRASIL PRECISA

    Em junho de 1979, considerando que muitos brasileiros ainda se encontravam impedidos de retornar ao Brasil, na cidade de Lisboa, capital portuguesa, sob a liderança de Leonel de Moura Brizola, reuniram-se alguns patriotas, entre eles, Armindo Maria Doutel de Andrade, Darcy Ribeiro, Francisco Julião, Herbert de Souza, Jackson Kepler Lago, João Vicente Goulart, José Maria Rabelo, Jorge Roberto da Silveira, José Guimarães Neiva Moreira, Luiz Alberto Moniz Bandeira, Lysâneas Dias Maciel, Matheus Schmidt, Maurílio Ferreira Lima, Mila Cauduro, Moema São Thiago, Osvaldo Lima Filho, Sereno Chaise, Theotônio dos Santos, Vânia Bambirra, e mais uma centena de personagens da nossa história, com o fim específico de lançar as bases de uma ferramenta útil para a luta política no Brasil. E isso foi possível, tão logo, veio a anistia (1979).
    Nesse mesmo ano, com a volta do sistema multipartidário, as lideranças nacionais e populares que retornaram do exílio imaginavam reconstruir e reorganizar o PTB – Partido Trabalhista Brasileiro – como partido político capaz de recuperar, no imaginário dos brasileiros, a confiança na democracia como forma de processar as decisões políticas e de reafirmar a crença nos rumos estabelecidos para o país pelos governos liderados por Getúlio Vargas e João Goulart. Contudo, uma manobra palaciana, levada a efeito com a cumplicidade de alguns tribunais, deixou o PTB nas mãos de figuras medíocres, de marcada atuação clientelista e fisiológica, subservientes ao regime que agonizava. Aos trabalhistas de esquerda, aos socialdemocratas, aos socialistas, aos representantes de movimentos sociais, de sindicatos, de entidades de trabalhadores, de universidades autônomas, e de outras organizações da sociedade civil, não vinculadas aos interesses da burguesia, que se reuniam em torno da liderança de Leonel Brizola, não restou alternativa senão dispender seus esforços na criação e organização de um novo partido político, o PDT – Partido Democrático Trabalhista. Em face dos seus compromissos com as causas do Brasil e do povo brasileiro, Brizola, apesar das lágrimas, não ficou apegado a um partido que renegou seu passado para se transformar em força auxiliar do regime, nem tampouco teve medo do novo e dos desafios que significava romper com o PTB desfigurado.
    O novo partido, de claro viés brizolista, mesmo sem se consolidar como organização política, se faz notar como ferramenta de luta institucional. Já nos seus primeiros anos de existência, elegeu governadores e dezenas de parlamentares, sem falar nas várias centenas de prefeitos pelo país afora. Em 1989, com o apoio e a força do povo brasileiro, o PDT propugnava pela eleição de um governo nacional, democrático e popular, capaz de reatar o fio da história rompido pelo golpe de estado perpetrado pelas elites, em 1964. No entanto, as trapalhadas, as traições e os equívocos que se sucederam no âmbito das oposições levaram as esquerdas ao fracasso eleitoral. O entulho da ditadura resistiu: os que se diziam vir para inverter uma lógica perversa, na prática, fizeram questão de administrar o modelo herdado do regime autoritário. Fernando Collor de Mello e Fernando Henrique Cardoso consolidaram o modelo liberal-burguês imposto.
    Há quase meio século, desde que a burguesia entreguista ascendeu ao poder pela porta dos fundos, apesar das boas intenções e dos esforços dos últimos governos, o projeto de desenvolvimento nacional não foi retomado quanto mais impregnado de práticas socializantes como pretendiam os signatários da Carta de Lisboa. As grandes corporações e monopólios privados foram extremamente eficientes no seu intento de evitar a ascensão de Leonel Brizola ao poder. Criaram e fomentaram o crescimento de organizações, de caráter conciliador, quando não subserviente, que, no imaginário popular, ocuparam o espaço político que outrora pertencia ao pensamento nacionalista e revolucionário.

    O PDT SEM BRIZOLA
    A partir de 2004, com o inesperado desaparecimento de Leonel Brizola, o PDT deixa de ser um partido de esquerda para se transformar numa confederação de interesses menores. O partido passa a fazer o contrário havia proposto até ali. Sem a presença de Brizola, o PDT não só tergiversa e nega a agenda com a qual se consolidou quanto mais incorpora como seu o velho e nefasto ideário liberal-burguês. No exercício do poder, na ocupação de espaços institucionais e, por último, a frente do Ministério do Trabalho e Emprego, os desvios ideológicos são agravados por ações e operações eticamente questionáveis.
    Para perplexidade e desencanto dos militantes que lutaram, e continuam lutando, contra a hegemonia neoliberal, os sucessores de Brizola, a frente do PDT, conseguiram o que a direita tradicional, sem sucesso, havia tentado por anos: convencer o povo brasileiro de que, irremediavelmente, em razão de um fatídico desígnio do universo, todos os partidos são iguais. Os atuais dirigentes nacionais, por conveniência e com cumplicidade de personalismos e personalidades regionais, destruíram um dos valores que diferenciava o partido: não roubava e não deixava roubar. Lamentavelmente, a degeneração dos poucos dirigentes que ascendem a espaços de poder nem mais reformas fazem ou defendem: reduzem sua ação política, em geral, a alianças com setores da direita tradicional e a disputas de poder baseadas em maniqueísmos despolitizadores com o único propósito de sofrerem questionamentos enquanto se locupletam na fartura do poder.
    O PDT nunca foi propriedade de Leonel Brizola. Tampouco pertence a quem, porventura, tenha herdado o mesmo sobrenome. Mas também não é uma pessoa jurídica que outros possam dispor como se privada fosse. Na maioria dos estados e municípios do Brasil já não existem fóruns de discussão, menos ainda instâncias partidárias de deliberação. Tudo é decidido por um pequeno número de dirigentes que, sem votos e sem mandato, põe e dispõe da legenda conforme a sua conveniência e oportunidade. Em geral, as ações políticas não levam em conta o manifesto, o programa e o estatuto do PDT. Salvo exceções, os filiados nunca são chamados a discutir e deliberar. Desde a morte de Leonel Brizola a falta de definição nas ações políticas levou o PDT à paralisia, a dispersão, a erros e a refluxos organizativos.
    Ao longo da história, tivemos muitos tipos de “esquerda”. Porém, nenhum deles foi e é mais pernicioso e inútil para a democracia e o socialismo do que a “esquerda” de negócios. A “esquerda” que menospreza e destrói a militância. A “esquerda” que, cada vez mais aparelhada, precisa da mídia e do dinheiro que só a direita e o “Fundo Partidário” têm e podem dar e que, divorciada das lutas da maioria, se submete às grandes corporações e aos monopólios privados.

    CONSTRUIR UM PARTIDO NACIONAL E POPULAR
    Desde 1964, o ininterrupto processo de aprofundamento das desigualdades sociais e de dependência externa, mais recentemente via globalização, colocam em risco a própria existência do Brasil como sociedade organizada e nação soberana. Numa perspectiva histórica, tal como escreveu Darcy Ribeiro, “a revolução brasileira acumulou forças, contudo falta é criar as condições políticas para que ela aconteça”.
    A ordem vigente nada mais é do que a expressão da vontade política, econômica, social e cultural da burguesia. O desencanto e as frustrações do povo brasileiro com os sucessivos governos, com a democracia representativa e com os partidos políticos são manifestações absolutamente compreensíveis na medida em que essas instituições, desde a ordem, por ação ou omissão, inexoravelmente atuam em favor da reprodução das relações de dominação e de exploração capitalista – fonte originária de todas mazelas do país e das enormes desigualdades entre brasileiros.
    Dentre as poucas alternativas políticas possíveis, indubitavelmente, recai sobre o brizolismo o desafio de exercer papel de relevância no processo de re-organização da esquerda brasileira. No entanto, para que o brizolismo tenha alguma perspectiva de êxito nessa tarefa, além de não se pretender como único movimento legítimo é fundamental reconhecer que a condição de herdeiro da Era Vargas ajuda, e muito, para credenciá-lo, mas que isso não é tudo. Chegou o momento dos abanderados do brizolismo aceitarem o fato de que as lutas, as conquistas e as experiências acumuladas pelo passado trabalhista integram o seu patrimônio histórico e político, mas que isso não foi e não é suficiente para mobilizar as massas para romper com a ordem burguesa. Vivemos um tempo em que não basta afirmar que o trabalhismo é o caminho brasileiro para o socialismo. A defesa de uma nova ordem exige o afastamento do brizolismo daqueles que promovem a dissimulação das suas perspectivas e de seus propósitos do PDT, expressos, com absoluta clareza, no Manifesto e no Art. 1º, do Estatuto.
    Um partido renovado, ou até mesmo um novo partido, comprometido com o ideário brizolista, deve recolher do passado o melhor das experiências de luta e de organização popular e assim buscar ser um instrumento útil, contemporâneo e adequado às novas realidades do conjunto do povo brasileiro. Contudo, construir o novo não será possível se o PDT não for capaz de fazer a autocrítica, livrar-se de dogmas e companhias inúteis, de fórmulas e de práticas anacrônicas. O partido precisa aprender a priorizar a disputa política em torno dos rumos que devem ser seguidos pela sociedade ao invés de dispender seus melhores talentos em querelas relacionadas ao controle do aparelho partidário; assim como, deve abandonar o cartorialismo e apostar na organização e mobilização de base; deve exercer a democracia interna à exaustão; deve instituir a obrigatoriedade e a periodicidade da eleição direta de seus dirigentes; deve garantir a participação de todas as forças partidárias na direção, proporcional ao número de votos obtidos em cada eleição interna; deve promover a formação e capacitação de seus filiados de modo a convertê-los em quadros militantes, rebeldes, libertários, ousados, inovadores, radicais nos conteúdos, mas fraterno nas relações internas e externas e, o que é fundamental, profundamente comprometido com a democracia e o socialismo.
    O objetivo estratégico do PDT sempre foi, e continua sendo, construir uma sociedade democrática e socialista. Ao falar do processo civilizatório da humanidade, Darcy Ribeiro dizia que seria possível chegar ao socialismo de duas formas: pela força das armas ou pela gradual implementação de medidas socializantes de caráter irreversível. Enquanto partido da institucionalidade o espaço de lutas do PDT é a própria institucionalidade. Não estamos diante de um processo revolucionário, nem ao menos pré-revolucionário. Antes pelo contrário. O neoliberalismo avançou de tal modo que conseguiu enraizar seu ideário socioeconômico e cultural. As coisas que poderiam, minimamente, se contrapor ao modelo vigente não existem. O Estado não está presente no cotidiano do cidadão com serviços públicos eficientes e de qualidade, as instituições não são democráticas e os partidos não são ideologicamente definidos.
    No Brasil de hoje a esquerda tem a missão de organizar e mobilizar o povo em favor das respectivas demandas e da preservação das conquistas até aqui obtidas pelos trabalhadores. Por isso, a esquerda não pode deixar de fazer as disputas eleitorais na medida em que elas se constituem em momento ímpar para elevação dos níveis de consciência e de conquista de novos direitos sociais e econômicos para as maiorias. Os brasileiros não-burgueses que desejam transformar a realidade, ainda que pela via eleitoral, devem tomar o Estado e colocá-lo a serviço daqueles que trabalham e produzem a riqueza da Nação. A contradição não reside no fato da esquerda disputar e vencer eleições dentro da ordem. O execrável se verifica quando o mandatário esquece o porquê e para quê foi eleito e, em seguida, se transforma em aliado, quando não simples serviçal, da classe dominante.
    As situações de usurpação, opressão, injustiça e barbárie vivida por muitos brasileiros são de tal magnitude graves que o PDT não pode nem deve deixar de empreender as lutas indispensáveis para melhorar os mecanismos de funcionamento da incipiente democracia brasileira; nem tampouco, de deixar de combater o capitalismo monopolista e financeiro; desenvolver políticas de proteção da natureza; apoiar os trabalhadores nas suas demandas por melhores salários e condições de trabalho; combater a desocupação e a corrupção; lutar pela educação pública, gratuita, laica e de qualidade em todos os níveis de ensino; e ainda, propor e defender reformas emergenciais, tal como o são a reforma política, a reforma tributária, a reforma agrária, a reforma urbana e a ampliação dos direitos à moradia e à seguridade social, mesmo sabendo que essas reformas não se realizam plenamente numa sociedade capitalista.
    Por entender que o PDT dirigido por Carlos Lupi e Manoel Dias agoniza, chegou a hora de forjar o “novo”. Como partido que se quer transformador, o PDT deve estar à altura de sua missão, qual seja, ajudar a reconstruir a esquerda para ser útil na construção de um novo Brasil.
    Para pretender protagonismo nesse processo, o partido deve começar por fazer a lição de casa. Os atuais dirigentes e detentores de mandato, assim como todos os filiados e militantes que dispõem de algumas das condições para executar qualquer que seja a tarefa, todos, são chamados a contribuir e trabalhar no processo de reorganização e rearticulação do PDT com a finalidade de conformar um instrumento eficiente e renovado para a luta política institucional da esquerda democrática e socialista.
    Entre tantas demandas, algumas iniciativas são inadiáveis: atualizar as bandeiras de luta do partido através de uma atualização do “Programa Partidário”; promover ações políticas e organizativas planejadas que permitam conformar um partido de quadros e de massas; basear a atuação do partido em esquemas horizontais de coordenação, de diálogo, de comunicação e de decisões coletivas que o vinculem com suas bases, que assegurem uma direção única, a disciplina consciente e a unidade na ação; reformular o “Estatuto do PDT”; limitar os mandatos de dirigentes partidários; e, acabar com a reedição indefinida de comissões provisórias.

    O REENCONTRO DO PDT COM O BRIZOLISMO
    As elites brasileiras e suas instituições, quando falam em “inclusão”, procuram remediar as anomalias sociais a fim de consolidar a sociedade vigente. Nesse esforço, chegam a contar com a colaboração de reformistas de toda a ordem. Muitos dos que se dizem de “esquerda” querem as condições de vida da sociedade moderna sem as lutas e os perigos que delas fatalmente derivam; querem a manutenção da sociedade atual expurgada dos elementos que a revolucionam e a dissolvem; querem uma sociedade capitalista em que os trabalhadores estejam plenamente pacificados e integrados.
    Depois de instalada em algum espaço de poder do aparelho de Estado, essa “esquerda” passa a dissuadir o povo de qualquer movimento revolucionário, demonstrando-lhe que não é necessário nem esta nem aquela transformação política, mas que é suficiente uma mudança nas condições da vida material e nas relações econômicas. Sempre que a “esquerda” pensa e age da mesma forma que a “direita” esse modelo encontra seu ponto de equilíbrio, pois o que denominam de “transformação” nada mais é do que simples retórica. Na atualidade, “esquerda” e “direita” se confundem na medida em que ambas defendem o livre câmbio, eliminam conquistas sociais, flexibilizam as relações laborais, derrogam direitos previdenciários, reduzem impostos, alienam o patrimônio estatal, como se tudo isso fosse no interesse do país e da classe trabalhadora.
    O Partido Democrático Trabalhista que o Brasil precisa deve afastar-se de todas as forças e organizações que, voluntária ou involuntariamente, tendem a conservar o modelo que subordina o país e o seu povo aos interesses de alguns poucos. Ao desenvolver suas ações políticas, o PDT deve apoiar todo o movimento que contenha aspectos e finalidades capazes de revolucionar a situação econômica, social e política existente, inclusive, empreendendo todos os esforços possíveis para que esses movimentos enfatizem a discussão das diferentes formas de propriedade.
    A defesa do socialismo exige que o partido seja capaz de formar uma consciência, o mais clara possível, sobre a oposição hostil existente entre o capital e o trabalho e, por conseguinte, entre as elites e as massas populares. O partido não deve aceitar a dissimulação das suas finalidades e dos seus objetivos. O partido deve declarar, abertamente, que “os seus fins só podem ser alcançados pela substituição da ordem burguesa”. Portanto, a presença do PDT em governos e as suas alianças políticas e eleitorais devem priorizar as parcerias com partidos, organizações e movimentos que propugnem os mesmos princípios e os mesmos compromissos básicos.
    As ações políticas devem ser o elemento condutor da luta do partido. As bandeiras de luta devem ser o referencial do partido no desenvolvimento dessas ações políticas. Por isso, não basta saber o que fazer, mas, também, como e com quem fazer. O novo PDT, com dirigentes, militantes e simpatizantes comprometidos, deve se forjar como organização política que contribui para a consagração dos valores, da prática e do pensamento democrático; do estímulo às lutas de massa; da contínua formulação teórica, associada ao trabalho de capacitação política de seus quadros; e, da implementação decidida de sua linha política. Em resumo, o PDT deve se constituir numa organização política de novo tipo, de caráter nacionalista, trabalhista e brizolista que fundamenta na teoria marxista sua visão crítica e transformadora da sociedade e, contra o capitalismo, deve se assumir como seu todo o pensamento libertário e antiimperialista.
    A retomada das bandeiras de luta e da capacidade de intervenção política do PDT é possível. O desafio consiste em abreviar a agonia do partido. Para tanto, ao que resta da vanguarda do pensamento brizolista impõe-se a missão de vencer uma etapa, inclusive, rompendo com velhos paradigmas tendo em vista que sem isso persistirão as dificuldades para se reconhecer a gravidade do processo em curso e elaborar uma agenda que integre amplos setores da militância do partido na construção de uma nova ferramenta para a luta política e institucional, quer seja de um PDT renovado quer seja um novo partido.
    Florianópolis (SC), em 12 de março de 2012. Hilário Carlos Scherner, professor, ex-prefeito de Paraíso (SC), militante brizolista.

  5. Chayenne Gioia Alves disse:

    Boa tarde,
    Venho através desta informa-vos que já não sei onde recorrer para resolver o meu caso, procurei alguns Deputados Estaduais deixando cópias de minhas documentações e até o prezado momento não obtive resposta alguma.
    Estou afastado da PMERJ, a 04(quatro) anos e vejo nos boletins da PMERJ vários policiais sendo reintegrados e só eu não consigo.
    Não tem nada que me encrimine, tenho todas as documentações em meu favor, sendo elas: PROMOÇÃO MINISTERIAL, ACOLHIMENTO DO PODER JUDICIÁRIO E TAMBÉM PARECER FAVORÁVEL POR UNANIMIDADE DO CONSELHO DE DISCIPLINA DA PMERJ, e mesmo assim fui excluído, preciso da sua ajuda, como minha mãe e meus filhos precisam da minha ajuda também. Obrigado

    Atenciosamente,

    Chayenne Gioia Alves

  6. SIMONE DA SILVA COSTA disse:

    Prezado Deputado,

    Estou encaminhando os e-mails abaixo que enviei a Deputada Andreia Zito, pois estou fazendo um apelo ao Senhor e aos demais polícos que puder nos ajudar.
    POR FAVOR LEIA.
    Aguardo sua resposta.
    Obrigada
    Simone Costa

    From: simonantunes@hotmail.com
    To: andreiazito@andreiazito.com.br
    CC: santorolu@bol.com.br
    Subject: CONCURSO INCA 2010 – PRECISAMOS DE AJUDA!!!
    Date: Sat, 7 Apr 2012 03:56:58 +0000

    Olá Deputada Andreia Zito,

    Meu nome é Simone da Silva Costa, sou uma das concursadas do Inca 2010, e passei para o Cargo 86 (Assistente C & T – Administrativo) na colocação 193º, e estou no Cadastro Reserva (CR). Li seu blog, e até enviei uma mensagem para a Senhora. E, como participo de dois blogs referentes a este concurso, além de 3 comunidades no Orkut, Fóruns de discussão, Twiter e outros, informei a todos sobre seu blog e sua reunião que terá em breve. Algumas pessoas acessaram seu blog, e a Senhora pediu que mandássemos um e-mail relatando tudo sobre a nossa sofrida espera. Informei a todos do seu pedido. Mas na verdade nem sei se alguém o fez.

    Na verdade mesmo, envio esse e-mail em desespero total. Liguei para o RH do Inca no dia 04/04/12 e falei com Marcelo (não sei o cargo dele no RH), e ele me afirmou que esse concurso não será prorrogado. E este concurso se encerra em Junho 2012.

    Há tanta coisa errada neste concurso, tem muitos terceirizados ainda no Inca ocupando nossas vagas. Existem documentos que comprovam esse fato. Tem gente que assumiu os cargos e que não possuem as qualificações que foram solicitados no edital, e por aí vai…

    Tem tanta coisa errada, que não sei por onde começar…

    Tem um pedido oficial para liberação de vacâncias, e que está desde dezembro 2011 no Ministério do Planejamento, e tem outros pedidos formulados para nomeações para este concurso que podem ser averiguados no SIPAR.

    Já enviamos incontáveis e-mails para todos os Órgãos competentes, já ligamos inúmeras vezes para Brasília, já fizemos inúmeras denúncias, procuramos a mídia, tem um grupo enorme que contratou advogado, e mesmo assim…não conseguimos nada.

    Estamos querendo reunir o maior número de pessoas para entrar com um processo para, pelo menos, assegurar a prorrogação deste concurso. E nem sabemos se isso irá resolver.

    Sabemos que o Inca tem até dezembro 2012 para tirar todos os terceirizados, mas como eles o farão se não haverá a prorrogação do concurso. Então é notório que eles não querem tirar os terceirizados e com isso estão livres para fazer outro concurso, ou sei lá o que.

    Senhora, não sei mais o que fazer, então peço a sua ajuda.

    Segue em anexo tudo que tenho e que pode comprovar que falo a verdade, e abaixo os links para que a Senhora tenha acesso as informações.

    Sendo assim, obrigada pelo que pude fazer por todos nós e Boa Páscoa!

    Simone Costa

    Ah! se a Senhora puder me responder eu agradeço.

    Aliás, se a Senhora acha que temos alguma chance ou não por favor diga.

    Obrigada

    http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=2609

    http://www.afinca.org.br/

    http://concursadosinca.blogspot.com.br/

    https://groups.google.com/forum/?fromgroups#!forum/acao-concurso-inca

    http://189.28.128.99/sipar/protocolo.php?acao=detalhe&cod_protocolo=1330813&NU_REGISTRO_=25000197527&NU_ANO_DOCUMENTO_=2011

    http://189.28.128.99/sipar/protocolo.php?acao=detalhe&cod_protocolo=1442806&NU_REGISTRO_=25000226195&NU_ANO_DOCUMENTO_=2011

    acompanhar o trâmite naquele órgão pelo site: http://www.planejamento.gov.br, por meio do registro SIPAR n. 25000.010300/2012-70. Em consulta, nesta data, informamos que o pedido está em trâmite no Departamento de Modernização Institucional-DMI/SEGES/MPOG desde o dia 24/01/2012

    Interessado: MINISTERIO DA SAUDE

    Número do Protocolo: 25000.218575/2011-79

    Assunto: SOLICITA AUTORIZACAO PARA APROVEITAMENTO DO BANCO DE CANDIDATOS DE CONCURSOS, CONFORME ANEXOS I E II DO PRESENTE OFICIO

    Interessado: MINISTERIO DA SAUDE

    Número do Protocolo: 25000.010300/2012-70

    Assunto: SOLICITA AUTORIZACAO PARA APROVEITAMENTO DO BANCO DE CONCURSADOS. EM ANEXO, RELACAO DE VACANCIAS EXTRAIDA DO SIAPE, COM AS RESPECTIVAS TELAS COMPROBATORIAS.

    From: simonantunes@hotmail.com
    To: andreiazito@andreiazito.com.br
    CC: santorolu@bol.com.br
    Subject: CONCURSO INCA 2010 – PRECISAMOS DE AJUDA!!!‏ – PARTE II
    Date: Sat, 7 Apr 2012 06:45:40 +0000

    Olá, DEPUTADA ANDREIA ZITO,

    Sou a Simone Costa, que passou e-mail pra Senhora hj.

    SEGUE MAIS INFORMAÇÕES QUE TALVEZ POSSA AJUDAR.

    SÓ QUEREMOS O QUE É NOSSO POR DIREITO, POIS NÓS ESTUDAMOS, PASSAMOS E FOMOS CLASSIFICADOS NO CONCURSO PÚBLICO, PORTANTO NÃO ESTAMOS INFRINGINDO NENHUMA LEI.

    ATENTE PARA O DETALHE: O CONTRATO É PARA APOIO À PESQUISA, E SE A SENHORA PROCURAR A FAF OU CNS VAI VER QUE ESTÃO SENDO ADMITIDOS PARA TRABALHAR NO INCA PROFISSIONAIS DAS DIVERSAS ÁREA, QUE ESTÃO OCUAPANDO NOSSAS VAGAS… DESDE A ÁREA DE SAÚDE ATÉ O ADMINISTRATIVO.

    O contrato da FAF com vigência até dezembro de 2012 aparece no diário oficial:
    EXTRATO DE CONTRATO Nº 151/2011 UASG 250052
    Nº Processo: 4340/2011.
    DISPENSA Nº 354/2011 Contratante: MINISTERIO DA SAUDE –
    CNPJ Contratado: 40226946000195. Contratado : FUNDACAO ARY
    FRAUZINO PARA -PESQUISA E CONTROL DO CANCER. Objeto:
    Serviços de apoio à pesquisa, ensino, extensão e desenvolvimento
    institucional, científico e tecnológico do INCA. Fundamento
    Legal: Inciso XIII do artigo 24 da Lei 8666/93 e suas alterações.
    Vigência: 01/01/2012 a 31/12/2012. Valor Total: R$74.941.672,56.
    Fonte: 153000000 – 2012NE800322. Data de Assinatura:
    22/ 12/ 2011.
    (SICON – 27/01/2012) 250052-00001-2012NE800053
    EXTRATO DE CONTRATO Nº 162/2011 UASG 250052

    SEGUE ABAIXO ALGUNS NOMES E CARGOS DE PESSOAS QUE ESTÃO OCUPANDO AS VAGAS QUE SÃO NOSSAS POR DIREITO, CONTRATADAS HÁ POUCO TEMPO PELA FAF.

    ** IRLI MOREIRA TOMAZINHO (ENFERMEIRA)
    ** RAFAEL LIMA (TECNICO DE ENFERMAGEM)

    Quanto ao quantitativo do pedido de vacâncias é uma incógnita, o quantitativo muda dependendo de quem dá a informação, até agora não sabemos ao certo quantas pessoas serão chamadas e qual o quantitativo para cada cargo:

    AFINCA:

    CONCURSADOS DO CR(Cadastro de Reservas) SERÃO CHAMADOS PARA O INCA
    AFINCA – 18/11/2011

    A AFINCA segue na luta pela chamada do maior número de concursados possível e, encerrado este processo, realização de novo concurso público.

    Em reunião com o Ministério da Saúde, a AFINCA foi informada que 358 concursados do Cadastro de Reservas poderão ser convocados. São vagas para Analista em C&T, Tecnologias, Assistente em C&T e Auxiliar Técnico. A negociação está em andamento.

    Vagas solicitadas:
    Pesquisador: 10

    Cadastro reserva do Edital nº O59/2009
    Tecnologista 125
    Analista em C&T 14
    Técnico 137
    Assistente em C&T 65
    Auxiliar Técnico 7

    Total para aproveitamento cadastro reserva 348
    Total geral de vagas 358

    -X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-
    Inca pretende preencher 352 vagas

    com 6 comentários
    Gostaria de saber se há previsão para abertura de concurso público para o Instituto Nacional de Câncer (Inca).
    Bernadete Magalhães – por e-mail
    Folha Dirigida: Segundo a Assessoria de Comunicação Social do Instituto Nacional de Câncer (Inca), para os cargos de tecnologista e técnico da carreira de Desenvolvimento Tecnológico, analista em C&T e assistente em C&T da carreira de Planejamento, Gestão e Infraestrutura, está sendo solicitada autorização para o provimento de 126 vagas para o cargo de tecnologista, 139 para o de técnico, 14 para o de analista e 73 para o de assistente em C&T.
    Para esses cargos, se autorizado o provimento das vagas pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), serão convocados os aprovados no concurso do Inca realizado em 2009 (edital nº 59/2009), cuja homologação dos resultados saiu no edital nº 105 de 29 de junho de 2010 (Diário Oficial, de 30 de junho de 2010). Este concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período, a partir da data de homologação.
    A assessoria ainda informou que o Inca, junto com a Coordenação Geral de Gestão de Pessoas do Ministério da Saúde (MS), está justificando a necessidade de realizar novo concurso público para o cargo de pesquisador da carreira de Pesquisa, onde existem atualmente 11 vagas.
    Escrito por andrea.giglio
    19/01/2012 às 16:01
    Publicado em Área federal

    Espero que a Senhora possa realmente comprar essa briga. Já são dois anos de luta e espera, e estamos esgotados.

    Um abraço

    Simone Costa

    Deputada, se por ventura não puder ou não quiser nos ajudar, então por favor não prometa o que a Senhora não irá cumprir, dê pelo menos o caminho das pedras, pois confesso à Senhora que estamos cansados de falsas promessas e informações desencontradas e falsas.

  7. GERALDO ARMOND DE OLIVEIRA CATUCÁ disse:

    Sr. Deputado,
    Sou irmão do seu velho amigo Edison de O. CATUCÁ, que no momento, encontra-se internado no HPM. O fato que me levou a procurar o dignissimo deputado, é o meu irmão, após anos de dedicação à Polícia Militar e ser um militar exemplar, como o senhor mesmo pode testemunhar, encontra-se numa situação que envergonha a corporação, pois no hospital não existe roupa de cama suficiente, fila para uma simples tomografia, além de condições de higiene, que numa fiscalização sanitária, seria notificado. Peço ao nobre deputado, que conhece inclusive parte de minha familia, interceda em favor do meu irmão, pois acredito que um dos únicos policiais militares possuidor da medalha de ‘BRAVURA E DESTEMOR”, temine seus dias, em condições que mereceriam maior atenção do poder público.
    Antecipadamente agradecemos em nome da familia
    Geraldo Catucá

  8. Milton da Silva Pinheiro Filho disse:

    Ilustre deputado sou admirador de vossa tragetória política de longa data,principalmente na defesa veemente do serviço e consequentemente no fortalecimento do Estado.Por isso dirijo-me a sua excelência,para solicitar se possível uma audiência no vosso gabinete,afim de buscarmos algumas orientações para a Asfab-Búzios,nosso sindicato dos Servidores no município de Armação dos Búzios.Desde já agradeço renovando protestos de elevada e estima consideração.

  9. jose disse:

    Militares fazem marcha virtual por aumento salarial
    5 de junho de 2012, em Noticiário Nacional, por Galante

    Por Tânia Monteiro

    Brasília – Cansados de esperar por iniciativas dos comandos e do Ministério da Defesa para que consigam reajuste de seus salários, os militares da ativa começaram uma mobilização por um caminho inusitado: eles estão buscando adesões na internet para que o assunto seja objeto de discussão na comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado. Até o início da noite desta segunda-feira, haviam sido coletadas mais de 206 mil assinaturas de militares e civis em apoio ao movimento. Essas assinaturas embasaram um pedido já enviado para o Senado, solicitando a realização de audiência com autoridades como os ministros da Defesa, Celso Amorim, e do Planejamento, Miriam Belchior, para tratar do aumento salarial.

    O movimento já está sendo chamado de “marcha virtual”. O assunto já foi parar no Planalto, mas não está sendo objeto de avaliação pelo palácio, que apenas acompanha as informações. Há informes no Ministério da Defesa sobre o alto índice de endividamento da categoria. Os integrantes do movimento virtual querem chegar a 500 mil assinaturas. O assunto preocupa o governo até porque, paralelo à marcha virtual, as mulheres dos militares estão programando um “panelaço” para ser realizado durante a Rio+20, quando o Brasil receberá cerca de 120 chefes de Estado e de Governo para a conferência mundial do meio ambiente. A convocação das mulheres também está sendo feita pela redes sociais.

    No link da página do Senado, onde pedem adesão para que o assunto “reajuste salarial” seja discutido no Congresso, os militares lembram que “não há aumento há mais de onze anos e a classe se vê obrigada a fazer empréstimo consignado para sobreviver e não passar por privações”. Há queixas de todas as regiões do País sobre seus os comandos para que o tema seja levado ao Palácio do Planalto. No Ministério da Defesa, a informação é que o assunto “é objeto de tratativas das áreas técnicas da Defesa com Planejamento”, mas não há a menor previsão de quando o assunto poderia ser levado para esferas superiores ou de quanto poderia ser a proposta de reajuste.

    FONTE: Veja

  10. Rafael Esteves disse:

    Sr. Paulo Ramos,

    Somos um grupo de Bangu, que tenta resgatar a história do Bairro de uma maneira muito simples e clara, sem fins políticos. Há algum tempo vemos o total abandono que o nosso bairro se encontra, porém o jogo entre Bangu e Botafogo resgatou de certa forma o orgulho de ser Banguense. Diante dessa força mostrada pelo Banguense, tivemos a idéia de recuperar um dos grandes patrimônios de Nosso bairro – A Casa do Sr. Guilherme da Silveira (Silveirinha), localizada no Coração do Bairro, que no mommento se encontra abandonada.

    Em primeiro foco, pensamos no tombamento do imóvel, mas foi grata a a nossa surpresa quando da descoberta que o mesmo já havia acontecido em 2009. Diante disso nossa cruzada é pela retomada do imóvel para ali ser criado um O CENTRO DE MEMÓRIAS DE BANGU. Um lugar que abrigaria um Museu de Bangu, uma Biblioteca Regional, Um Museu do Samba de Bangu, que não se resume apenas a Mocidade, mas como a história do Primeiro Bloco de Carnaval do Brasil – O Flor da Lira -, A história da Unidos de Bangu, dentre outras riquíssimas histórias. Ali também funcionaria um centro de atividades para a terceira idade bem como um pequeno espaço de shows para artistas exclusivamente de Bangu e peças tetrais.

    Para isso, precisamos do apoio incondicional de celebridades e pessoas conceituadas que sejam daqui, aprenderam a gostar ou sejam simpatizantes a causa. Afirmo antecipadamente que o movimento já está na rua e crescendo a cada dia, com adeptos de todas as classes. É muito bom quando vemos nas mídias matérias sobre o nosso querido e histórico bairro mas ao mesmo tempo nos preocupa que as futuras gerações não possam ter acesso a todo esse acervo e que essa história se perca.

    É por isso, Sr. Paulo, que sabedor da sua simpatia por este grande Bairro que é Bangu, pedimos nada mais, nada menos que um simples aceno de concordância com esta linda iniciativa, da maneira à qual o Sr. achar conveniente. Uma carta de apoio assinada é claro, ou podemos marcar com o Sr. e filmar um depoimento.

    Vamos atrás de celebridades de Bangu, como o Jornalista Escobar da Globo, Nuno Leal Maia, um Banguense de coração, a filha do Sr. Silveirinha, dona Alice Silveira que atua na rádio Roquete Pinto, Familiáres do saudoso Ministro Ary Franco, dentre outros.

    Não somos um grupo político e nem afiliados a nenhum deles. É uma iniciativa popular, que pretende criar uma Fundação para gerir o local. Somos um grupo formado por Músicos, empresários, Atores, historiadores, Funcionários Públicos, ou seja de uma diversidade tão grande que anseia por resgatar aquele local e para que nossas gerações futuras possam se abeberar nessa fonte inesgotável de cultura regional.

    Sem mais, me coloco a disposição para sanar quaisquer dúvidas oriundas e na certeza de que possamos contar com seu apoio incondicional.
    Um Forte Abraço
    Rafael Esteves.
    (Família Esteves das Dores, do ex presidente do Bangu, Rui Esteves das Dores Filho)

  11. Wagner pedrosa disse:

    Nobre Deputado,
    Acompanhando o seu trabalho na CPI que investiga denúncias contra as universidades particulares do Rio de Janeiro, informo-lhe que é praxe de instituições de ensino superior que não honram seus compromissos com seus funcionários administrativos e docentes, se utilizarem de “empresas conveniadas” para em nome destas receberem suas mensalidades e “escolherem” o que querem pagar.
    Com isso, muitos trabalhadores que têm processos trabalhistas em execução, não conseguem receber porque as contas estão “sangradas”. Fica a pergunta: se um instituição de ensino recebe as mensalidades de seus alunos porque não tem saldo em conta?
    Outra coisa: como pode uma instituição de ensino que à princípio forma cidadãos para o mercado de trabalho, não pagar os direitos trabalhistas de seus funcionários?
    As universidades, centros universitários e faculdades deveriam ser instituições éticas pela sua própria formação e objetivo. Pelo que vemos, temos dirigentes educacionais que primam por burlar as leis trabalhistas em prol dos seus próprios bolsos.
    Espero que esta CPI atinja também os dirigentes de instituições de ensino que têm fortes ligações com o poder público estadual, evidenciando que este trabalho não é dirigido a um grupo específico.
    Se a Comissão investigar bem, verás que tem muita coisa errada e aquelas instituições que até então são rotuladas como “barões da educação” na verdade são mais transparentes e cumpridoras dos seus deveres que as “pequenas” instituições. Isso porque ainda se tem a prática de misturar o caixa da instituição com o bolso e, na hora de pagar suas obrigações, não tem dinheiro. A pessoa jurídica quebra, a pessoa física de quem está à frente não.

    Fica a dica de um cidadão que busca um país melhor para se viver, onde a igualdade e seus direitos são preservados.

    Grande abraço e sucesso.

  12. Rubens disse:

    Nobre Deputado Paulo Ramos,

    venho acompanhando de SP, o apoio que o Sr. tem dado a pipa e ao balão !

    O que seria necessário para que o Sr. pudesse nos ajudar ainda mais?
    Nossa tradição esta indo por água abaixo… estão nos cercando de todas as formas… e logo tudo de acaba…..
    no Chile, a tradição deles esta em andamento de regulamentação ! Será que com o apoio do Sr. conseguiremos chegar no mesmo caminho?
    Adianto que aqui em SP existe muitas pessoas que enxergam vossas atitudes… e tenha certeza que tem uma árvore plantada pelo nosso estado !

    espero que consiga um retorno..

    obrigado !

    Rubens Barros
    Guarulhos- SP

  13. Dirnei Guedes disse:

    Prezado Deputado…sempre acompanhei seus passos na política.Fui comissário de vôo da antiga e saudosa VARIG. Éramos vizinhos na infância, sou irmão de Daisy.
    O motivo desse contato é apenas para mandar um forte abraço ao Sr. Fique com Deus.

  14. RICARDO DOS SANTOS disse:

    Bom dia, por mais incrível que pareça, ainda nos dias de hoje, uma pessoa que responde e é CONDENADA por improbidade administrativa é nomeada para ser o SUBSECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS DA SEPLAG (Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão).
    Trata-se do cidadão JOÃO CARLOS DERZI TUPINAMBÁ.
    Este senhor é REU no processo No 0023971-29.2012.8.19.0021 da segunda vara cível de Duque de Caxias (descrição das irregularidades de cada um dos réus pode ser vista no link: http://www.caxiasdigital.com.br/wp-content/uploads/2012/06/decisao2.docx‎);
    Condenado pelo Tribunal de Contas do RJ (vejam o link: http://www.jusbrasil.com.br/diarios/38476786/doerj-tribunal-de-contas-05-07-2012-pg-5);
    , PIOR, ainda é agraciado com uma medalha pela Polícia Civil do RJ: (vejam o link: http://www.policiacivil.rj.gov.br/exibir.asp?id=14257).

  15. Deise Oliveira disse:

    Boa Noite, Acompanho seu mandato há muitos anos, muito antes de sua entrada no PDT, me decepcionei bastante com sua iniciativa de oferecer a medalha TIRADENTES, ao senhor NELSON CRUZ, o participante do fundo de pensão dos ferroviários – REFER- sabe muito bem o que esse senhor representa. A sustentação politica, para os roubos aviltantes cometidos pela Direção da REFER, tem o apoio desse Senhor. Por sua história Deputado, caberia sua assessoria examinar melhor quem merece essa comenda, registro o meu repudio e manisfesto minha indignação, bola fora Deputado.

  16. EMERSON disse:

    OLÁ DEPUTADO PAULO RAMOS VENHO POR MEIO DESTE CANAL DE COMUNICAÇAO DIZER QUE MEU VOTO É SEU, AFINAL VENHO TE ACOMPANHANDO E SEI QUE AO MEU VER É O ÚNICO QUE DEFENDE COM FERVOR A CAUSA DOS MOTORISTAS DE ONIBUS REALIZAREM DUPLA FUNÇÃO, SOU MOTORISTA EM NITERÓI E SEI O ESFORÇO QUE O SENHOR FAZ EM NOSSO FAVOR, INCLUSIVE FALO DE VSA COM OS DEMAIS AMIGOS E PARENTES, SAIBA QUE SOU SEU FÃ, UM ABRAÇO E TORÇO QUE O SENHOR GANHE AS ELEIÇOES PRA LUTAR POR NÓS

  17. Faria disse:

    Nobre Deputado 50345: sou seu eleitor desde a época do PDT em função de seu apoio à causa dos Serventuários da Justiça. Eu e outros colegas reconhecemos seus esforços nesse sentido.
    Muitos sócios da SUIPA também votaram no Deputado. Aguardamos atividade também nessa área.
    Valeu.

  18. gilberto duarte do nascimento disse:

    depositei meu voto na sua pessoa na finalidade de tentar resolver o problema da SUIPA,pois tenho esperança de que resolva, pois meu voto foi estudado e valorizadoe espero ter uma resposta seja qual ela for.grato!!!

  19. @@@@@ disse:

    Gostaria que fosse criado uma lei, onde que fosse aprovado uma lei onde todos os profissionais de saúde, principalmente médicos e enfermeiros não só da rede pública de saúde como os demais da rede privada de saúde, tivessem um acompanhamento psicológico com terapia de grupo … Ao menos de seis em seis meses. Pois o profissional de saúde mesmo de maneira inconsciente somatizamos todo sofrimento que acompanha ao longo dos anos cuidando de vidas, muitas dessas que vem a falecer em nossas mãos e nada podemos fazer, ao darmos assistência profissional damos assistência emocional ouvimos os problemas dos paciente, conhecemos seus familiares nos apegamos de alguma maneira aos pacientes e familiares, pois por mais que somos profissionais não somos máquinas somos dotados de sentimentos , além do péssimo salário oferecido pelo mercado de trabalho, a carga horária,e termos que ter mais de um emprego para poder sobreviver, muitas vezes somos pais e mães, isso tudo vem aumentando o numero de profissionais da área de saúde que estão sendo acompanhados por psiquiatras com vários transtornos e ninguém vem investigar a qualidade , o que esses profissionais vivem .Um acompanhamento psicológico obrigatório para toda classe de profissionais de saúde ajudaria muito esses a conviverem com seus problemas com o sofrimento dos pacientes e familiares, sabendo deixar no hospital o que lá tem que ficar e vivendo aqui fora seus problemas secular, sem falar no médico que mesmo em casa não para de atender . Os que têm condição financeira de pagar um psicólogo para os ajudarem; conseguem conviver bem com tudo isso e os que não têm? Como ficam?Pois tem sido grande o número de servidores da saúde e educação tanto no estado como no município que tem sido aposentado.
    Isso me fez pensar porque não temos um auxilio terapêutico, psicológicos no qual o governo assumiria essa responsabilidade , com certeza teríamos um profissional bem mais qualificado,dedicado, equilibrado emocionalmente,com tempo para aprimorar seus conhecimentos e dedicação total aos pacientes, sem pensar nos problemas aqui fora, no baixo salário, no paciente que desabafou todo sua vida triste enquanto sendo cuidado pelo profissional, com certeza saberá lidar com essas situação. Acredito que será de grande valia para população, para o Governo, pois ao longo dos anos será visto como um país que tem os melhores profissionais de saúde,e não precisaria com certeza importar profissionais de outros países, teriam orgulho dos seus profissionais, assim como temos orgulho de sermos Brasileiros com todo esse caus. existente em todas as áreas sociais, mesmo assim continuaremos a dizer “gentil Pátria amada BRASIL”.

  20. Dilson Ramos disse:

    Deputado Paulo Ramos, agradeço a vossa atenção com os policiais aposentados por invalidez em acidente de serviço. Mas infelizmente a A LEI 6764/2014, que buscava fazer justiça com esses servidores , foi realmente feita para ficar no papel. Vários companheiros já entraram com o processo e até agora nada. Pensei que isso somente estava ocorrendo na SEAP, mas na PMERJ está acontecendo a mesma coisa. A conversa que está rolando na tropa é que esta lei foi uma jogada política para ajudar nas eleições dos deputados ligados a defesa dos policiais. Mas tenho certeza que o senhor não participa disso, por isso, pedimos mais uma vez para o senhor tentar ver com o governador ou diretamente na SEAP e na PMERJ, O motivo do não cumprimento da lei 6764/2014, auxílio invalidez!”Desejo-lhe com todo carinho um excelente Ano Novo para você, seus amigos e familiares.”
    Dilson Ramos – Inspetor de Segurança e adm Penitenciária aposentado por acidente em serviço!

  21. Francisco Cota disse:

    Olá Paulo Ramos, tudo bem? Votei em você e gostei muito de saber da sua proposta de transformar a Gama Filho em universidade federal. Estudei no Colégio Piedade e é triste ver aquela estrutura toda se acabando, as paredes pixadas, a piscina com água parada… Como está o andamento desse projeto? Como posso ajudar a pressionar para que isso aconteça? Posso por exemplo mobilizar ex-alunos nas comunidades no Facebook, criar algum evento… Conte comigo nessa luta e parabéns pela iniciativa. Meu voto valeu a pena. Forte abraço, Francisco Cota.

  22. caro sr.deputado Paulo Ramos;eu reformado não podendo prover.pago pensão ,gostaria de saber:os beneficios ,0701 e 1511;auxilio invalidez e indenização adic inatividade,entram para desconto de pensão alimenticia de filho..grato desde já

  23. Alexandre Sebastião disse:

    Boa tarde a todos,

    Foi com extremo pesar que li a seguinte matéria no portal de o globo:

    “O senador Randolfe Rodrigues, do PSOL-AP, destacou a importância da TV Globo na luta pela liberdade de expressão.

    “A existência de uma emissora com essa natureza mostra o quanto para nós é fundamental a democracia e um dos principais valores na democracia: que é o valor da liberdade de expressão”, declarou o senador Randolfe Rodrigues, do PSOL-AP, e líder do partido no Senado.”

    Creio que a liberdade de expressão é um direito inalienável de qualquer cidadão, mesmo que não seja a mesma que a nossa mas, vejo que, em um texto que trate de liberdade de expressão, está citada empresa que monopoliza grande parte dos meios de comunicação no Brasil, só poderia ser mencionada como antítese da liberdade.

    Espero que o nobre senador tenha sido irônico em suas palavras, pois, eu e muitas pessoas no Rio de Janeiro e no Brasil veem o Psol como um sopro de renovação em nossa combalida política partidária.

    Um grande abraço a todos companheiros e companheiras!

  24. ricardo disse:

    Fiquei estarrecido ao ver hoje no G1 notícia sobre proposta de mudança de nomes de ruas de militares, primeiro porque acho que é uma iniciativa que em nada contribui para o desenvolvimento do Estado do RJ, segundo porque parece ser uma bizarra atitude revanchista com o intuito de pagar a história, não reconhecendo que graças a ela hoje ainda vivemos num regime democrático.

  25. Cristina Fortuna disse:

    A classe lotérica vêm agradecer seu apoio em nossa luta. Tivemos nossa lei sancionada e nossa vitória foi possível pelo apoio e presteza com que V.Exa. nos agraciou desde o início.
    Muito obrigada.

  26. NEWTON FARO disse:

    PEZÃO FALIU COM O RIO
    De 2º Estado em arrecadação, com esse governador, passamos a ser um Estado falido. Apesar de estar arrecadando 11% para o RIO PREVIDÊNCIA com o confisco dos milhares de aposentados e pensionistas desde 2003, reclama, que não há dinheiro na previdência. E o que foi feito com o dinheiro arrecadado durante esses 13 anos? Sumiu? Já saiu até carta publicada no JORNAL O GLOBO, fazendo essa pergunta, porém, não souberam responder. Fala Pezão!

  27. Carlos Eduardo disse:

    Prezado Senhor Deputado Paulo Ramos,

    além de ratificar vosso pronunciamento feito em 18/02/2016 na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, nós professores universitários gostaríamos solicitar sua ajuda para cessar mais um absurdo que vem acontecendo no Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (UEZO), que é a não contratação dos professores aprovados em concurso público para contratação imediata, mesmo existindo cursos com mais de 40% das aulas deixando de ser oferecidas e alunos deixando de se formar por falta de professores.

    A única informação que o gabinete do reitor da UEZO nos passa é que a nossa contratação está a mais de 6 meses dependendo da autorização da Comissão de Programação Orçamentária e Financeira do Estado do Rio de Janeiro (COPOF) – Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro.

    Desde já obrigado,

    Carlos Eduardo ;
    Diego Aguiar ;
    Vanderlaine Menezes ;
    Carmelinda Affonso ;
    Daniel Gonzaga ;
    Ângelo Cerqueira ;
    Anderson ;
    Vânia Bucco ;
    Angilberto Freitas

  28. Juliana Novais disse:

    Gostaria de agradecer ao deputado Paulo Ramos e seus assessores por terem cedido o gabinete no dia 16 de Março, dia da audiência pública para discutir o absurdo corte de verbas para a Faperj (PEC 19/2016). Fomos muito bem recebidos. Contamos com o apoio de vocês para impedir esse retrocesso ao Estado do Rio de Janeiro e ao Brasil.

  29. ROGERIO RODRIGUES DA SILVA disse:

    Dp. NÓS DA CEDAEANOS CONTAMOS COM O SENHOR E PODE TER CERTEZA,PODE COMNTAR CONOSCO OS CEDAEANOS CONSCIENTES,ABRAÇO.

  30. Marco Antonio do Nascimento Sales disse:

    A liderança política do Estado do Rio de Janeiro, que é hegemônica nos rincões carioca e fluminense, é a mesma que está à frente do GOVERNO FEDERAL atualmente. Estes políticos, unidos à sucursal da GLOBO nas favelas, leia-se AFROREGGAE, unidos com alguns membros das “FORÇAS DA JUSTIÇA”, fizeram o “CIRCO MIDIÁTICO” na detenção e na destruição da reputação do Pastor Marcos Pereira, cujo intuito principal era “MACULAR A IMAGEM DOS EVANGÉLICOS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E INIBIR A CRESCENTE FORÇA POLÍTICA NA REGIÃO”. A GLOBO com seu jornalismo rasteiro e tendencioso, fez questão de dar visibilidade ao caso. Mas, agora, depois de tudo esclarecido não emitem sequer uma nota! TRISTE, mas revelador! O Interessante que naquele momento (maio de 2013), um dos únicos a defender o Pastor Marcos Pereira foi o Deputado Paulo Ramos, que no seu vídeo no YOUTUBE (https://www.youtube.com/watch?v=-1Lk_DHLwYw) demonstra toda a “ARMAÇÃO”. É preciso ter cautela coma IMPRENSA BRASILEIRA que na sua grande maioria é apenas uma “DESTRUIDORA DE REPUTAÇÕES”. E, isto não é de hoje, procurem se informar e ler o livro “O CASO ESCOLA BASE” de Alex Ribeiro!

  31. Marco Antonio do Nascimento Sales disse:

    AGORA EM JULHO O PASTOR MARCOS PEREIRA FOI DECLARADO TOTALMENTE INOCENTE! E NENHUM ÓRGÂO DE IMPRENSA DIVULGOU!

  32. DANIEL disse:

    Olá Deputado,quero parabenizar sua luta pelos ceadeanos, acabei de ver uma notícia de mais uma tentativa de privatizar a CEDAE, confesso que estou muito triste e preocupado, quero pedir por favor nos ajude, não quero acreditar que o Governador PEZÂO vai fazer isso, estou aqui pedindo SOCORROOOO!!!!! Deputado o governo pode aceitar essa proposta desse privatista que se diz presidente desse País? eles podem vender nosso patrimônio sem nos perguntar e mais eles podem vender nossa empresa sem a permissão da ALERJ? obrigado por tudo e nos ajude POR FAVORRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR!!!!!!!!!

  33. antonione disse:

    FESTEJAR A SAÍDA DE BELTRANE, ONDE FICOU POR UMA DÉCADA E INSTALOU AS UPPs. ABSURDO A SUA COLOCAÇÃO, DE QUE FOI UM FRACASSO AS UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA. QUANDO O ESTADO “RECONQUISTOU” O ALEMÃO, O PRIMEIRO A MANIFESTAR QUE O FATO ERA SÓ O COMEÇO FOI O PRÓPRIO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA. NA QUELA OCASIÃO, BELTRANE, INTEGRO QUE É, REVELOU NO AR PARA TODAS AS EMISSORAS DE TELEVISÃO: O PRIMEIRO PASSO FOI DADO, AGORA FALTA AS OUTRAS CORPORAÇÕES ENTRAREM E FICAREM ATIVOS NESSAS COMUNIDADES PARA QUE A MÉDIO OU LONGO PRAZO A ORDEM VIRE UMA ROTINA NESSAS COMUNIDADES.
    SENHORES DEPUTADOS, NÃO ESQUEÇAM QUE A POLÍTICO DO PASSADO, ONDE ERA SÓ A POLÍCIA NÃO SUBIR O MORRO QUE O CONFRONTO NÃO ACONTECERIA, É UMA POLÍTICA DA DÉCADA DE 80, DE UNS 10 ANOS PRA CÁ O MERCADO CRESCEU DE TAL MANEIRA QUE ALÉM DAS VÁRIAS FACÇÕES EXISTEM TAMBÉM A MELÍCIA NA VERDADEIRA GUERRA QUE EXISTIU E EXISTE EM NOSSA CIDADE.
    ESPERO REALMENTE QUE AS UPPs SE INTENSIFIQUE, E QUE VELHOS DEPUTADOS, TENHAM O BRIO DE SEREM MAIS REALISTAS DAS COISAS BOAS QUE FICAM. IMAGINE SE OS BRIZOLÕES TIVESSEM BEM ATIVOS NA VIRADA DO CÉCULO, CERTAMENTE MUITAS DESSAS BARBARIAS ESTARIAM ESTAGNADAS EM NOSSA CIDADE. SENHORES DEPUTADOS, TENTEM SEPARAR POLÍTICA PARTIDÁRIA DA POLÍTICA SOCIAL, O QUE DEVE PREVALECER É A POLÍTICA DAS COISAS BOAS PRA TODOS NÓS. POLÍTICA PARTIDÁRIA SÓ SERVE PRA DISTANCIAS A SOCIEDADE DA COISA PÚBLICA. PERCEBAM O QUANTO AUMENTA O N° DE NULOS/BRANCOS/NÃO COMPARECE.

  34. Claudio Ferreira disse:

    prezado deputado,
    Na qualidade de seu eleitor venho pedir seu apoio pois venho sendo vitima de grilagem em Barra de Guaratiba por parte do sr. Rodrigo Betlem (ex secretario de ordem publica) e seu sócio Luiz Medeiros.
    Caso tenha como me ajudar entre em contato.
    ATT.

  35. fatima nunes disse:

    SOLICITO AO NOBRE PARLAMENTAR AJUDA CONTRA ESSE PROJETO DE LEI DE INICIATIVA DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUE PREJUDICA MUITO A VIDA DE TODOS OS SERVIDORES DO ESTADO, NÃO HÁ REDUÇÃO DOS SALARIOS E CONTRA O AUMENTO DA CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA.
    SERVIDORES PUBLICO DO ESTADO DO RJ JÁ ESTÃO SOFRENDO COM A INFLAÇÃO E ESTAMOS SEM REAJUSTE ALEM DA DIFICULDADE DOS SALARIOS ATRASADOS NÃO PODEMOS ACEITAR ESSE ENORME ABSURDO CONTRA OS SERVIDORES QUE MUITO INCLUSIVA JÁ ESTÃO DEVENDO AO BANCO E QUE COM ESSA REDUÇÃO IRÁ AGRAVAR AINDA MAIS NOSSA SITUAÇÃO E DOS NOSSOS FAMILIARES.
    O ESTADO TEM QUE ENTENDER QUE O NÃO PAGAMENTO AGRAVA AINDA MAIS A SITUAÇÃO DO ESTADO POIS NÃO AQUECE A ECONOMIA E O ESTADO E OS EMPRESARIOS ACABAM SENTINDO, AINDA MAIS A CRISE, POIS TAMBEM SOMOS CONSUMIDORES E O PIOR AINDA ACREDITA QUE ESSA MEDIDA IRÁ MELHORAR AS CONTAS. É NO MOMENTO DE DESESPERO QUE AS PESSOAS TOMAM AS MEDIDAS MAIS ABSURDAS E SEM REFLETIR PRIMEIRO. CONTO COM A SABEDORIA E CONSCIÊNCIA DO SENHOR. GRATO!!!

  36. Maria Lucia de Andrade Pinto disse:

    Inaceitável o aumento do desconto para a previdência de 11% para !4%. O desconto para a previdência , antes da RioPrevidência era de 8%, descontado para o IPERJ. O IPERJ era o órgão de previdência dos servidores.. E havia um desconto de 3% para o IASERJ, que era o órgão de assistência médica dos servidores.. Quando criaram a RioPrevidência, passaram a cobrar esses 11% alegando que a RioPrevidência ia também iria prestar assistência médica. O que nunca aconteceu. O que realmente aconteceu é que na prática desativaram o IASERJ, não estabeleceram qualquer modalidade de assistência médica MAS CONTINUARAM A COBRAR OS 3% , QUE ERA COBRADOS PELA ASSISTÊNCIA MÉDICA, anteriormente fornecida via IASERJ. OU SEJA, APLICARAM UM GOLPE NOS SERVIDORES. Mas isso é uma outra longa história que nós servidores deixamos passar barato, sem jamais denunciar e protestar. A maioria do servidores do ERJ hoje, nem sabe o que é o IASERJ, que na prática não mais funciona, embora espertamente continue a existir formalmente. Tanto que nesse pacote das maldades, pretendem EXTINGUIR O IASERJ. ( extinguir o que na prática, já não funciona mais)E agora, no pacote, o governo do Estado vai dar o golpe de misericórdia no IASERJ e ninguém se dá conta desse absurdo: o ERJ é talvez o único estado brasileiro que não oferece nenhuma assistência médica aos seus servidores. Nem diretamente, nem por meio de planos privados.

  37. Dalete Duarte Sales disse:

    Solicito sua ajuda para esclarecer mais um grande ERRO, para não dizer, CRIME, contra a FAZENDA PÚBLICA FEDERAL por parte do GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIROP. Sou Agente de Fazenda concursada, hoje, aposentada, recebendo os meus proventos pelo RIOPREVIDÊNCIA. Minha Matrícula é 00-0192361-4, meu ID Funcional é 2013164-0. E o motivo que me leva a escrever esta mensagem é que, ao receber o meu INFORME DE RENDIMENTOS 2016 para DECLARA O IMPOSTO DE RENDA 2017, constatei no campo “13º SALÁRIO”, há o Valor Registrado de R$ 2.303,71 e, no campo “Imposto de Renda Retido na Fonte do 13º Salário”, encontra-se registrado o Valor de R$ 811,75. A QUESTÃO É: EU NÃO RECEBI ESTES VALORES DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, ESTÁ INFORMAÇÃO É MENTIROSA E ENGANOSA NO QUE TANGE AO FISCO FEDERAL! EM HAVENDO COBRANÇA DE IMPOSTO DE RENDA A PAGAR, SEREI PENALIZADA? PAGAREI POR ALGO QUE NÃO RECEBI? ALÉM DE TER DE CONVIVER COM A MINHA HIPERTENSÃO E DIABETES SEM O MEU PAGAMENTO, SEREI NOVAMENTE PENALIZADA? ATÉ QUANDO ESSE TIPO DE ADMINISTRAÇÃO CATASTRÓFICA CONTINUARÁ?

  38. CARLOS ALBERTO disse:

    Estamos acompanhando!!!
    Boa noite, Exmo. Sr. Deputado Estadual Paulo Ramos.

    Sou apreciador das leis orgânicas do nosso Estado e dos Projetos de Leis, que ocasionalmente beneficiam os militares do nosso Estado, com mérito para aquele, que dignifica o Servidor militar que por anos, cumpriu sua missão em função de causa que este acreditava e por alguns 25 ou 30 anos, se viu ao amor de valorosas instituições, como o nosso Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.
    Tão logo, valho- me deste, para suprimir dúvidas quanto ao Projeto de Lei de número 2655/2017, assinado por V.Sa, em 18 de Abril deste ano de 2017 e que se fez pública, no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, na data de 20 de Abril deste mesmo ano corrente. Porém, venho ressaltar, que não se fez público, pelo Poder Executivo, em Diário Oficial.
    Salva guarda, nossa gratidão, pelo vosso reconhecimento.

  39. Danilo disse:

    bom dia Deputado, qual o atual estado do projeto de lei PROJETO DE LEI Nº 3257/2014. Existe uma estimativa de tempo para sabermos se foi aprovada ou não?

  40. Fabrício de Souza disse:

    Boa noite deputado,
    Venho através deste e-mail pedir alguma orientação e ajuda sobre o concurso para a escola de oficiais do corpo de bombeiros.
    Não sei se e de conhecimento, mas o concurso para a escola de oficiais do corpo de bombeiro foi aberto a pouco tempo, porém hoje acordamos com a triste noticia de que o processo seletivo foi cancelado, mesmo depois de abrir o edital e pagarmos a taxa de inscrição. Investi tempo, dinheiro, dei prioridade para conquistar este sonho e acho de estrema injustiça o Governador do Estado cancelar, gostaria muito que o deputado nos ajuda-se nessa causa, pois a banca do PSOL é a unica que esta do lado povo. Conto muito com do deputado.

    Att, Fabrício

    • Paulo Ramos disse:

      Boa tarde Fabrício, você pode marca uma agenda com o deputado através do tel.: (21) 25881332, para tratar do assunto.. aguardamos sua ligação…

  41. Maicon Rocha disse:

    Bom dia. Gostaria de parabenizar pelo projeto de lei, recentemente aprovado, que declarou o município de Teresópolis, Capital Estadual do Montanhismo. Para muitos isso pode não significar nada, mas para nós montanhistas e para a cidade em si, significa muito.

    Só esta faltando agora uma Lei Federal que reconheça Teresópolis, Capital Nacional do Montanhismo, como a muitos anos vem sendo chamada.

    Caso ocorra, tem o meu total apoio.

    Parabéns!

  42. Alexandre dias disse:

    Caro Deputado gostaria de saber por que a lei que manda informar a graduação conforme ao soldo está sendo aplicada somente no bombeiros e a PMERJ sempre questionado a PGE, até o momento está parada no setor jurídico da PM.

  43. Eduadro disse:

    Bom dia Sr Deputado,
    sou estudante de Direito e estou fazendo minha Monografia a Respeito de Desapropriações feitas pelo Governo.
    Em pesquisas pela internet vi que o Sr entrou com um pedido de Desapropriação do Hospital Oceanico em Piratinanga Niterói.
    Poderia Informar como esta este processo ?
    Foi arquivo,Caducou ou ainda esta ativo?
    Desde já agradeço a atenção

  44. Paulo Poubel disse:

    Boa noite Ilmo sr dep Paulo Ramos.Que fim levou o projeto de lei 2655/2017 de sua autoria. Foi engavetado ou vai continuar tramitando na Alerj?

  45. Paulo Barbosa Freitas disse:

    O 1° Sargento pode vir a se tornar a Subtenente, última promoção na carreira, para exercer uma missão de grande relevância, devido a vasta experiência operacional e administrativa. Ao ingressar na reserva, existe a previsão imediata para praças, desta forma, o Subtenente é promovido ao posto de 2° Tenente, e a mesma previsão legal entende-se a todas as demais praças respeitando a sequência na carreira.
    Policial e Bombeiros estão do seu lado, nos ajude e fecharemos com o Sr

  46. Paulo Barbosa Freitas disse:

    O 1° Sargento pode vir a se tornar a Subtenente, última promoção na carreira, para exercer uma missão de grande relevância, devido a vasta experiência operacional e administrativa. Ao ingressar na reserva, existe a previsão imediata para praças, desta forma, o Subtenente é promovido ao posto de 2° Tenente, e a mesma previsão legal entende-se a todas as demais praças respeitando a sequência na carreira.
    Policial e Bombeiros estão do seu lado, nos ajude e fecharemos com o Sr

    Responder

  47. Paulo Barbosa Freitas disse:

    Ate agora, aquele projeto de lei no qual o policial e bombeiro, sendo subtenente ir pra reserva com a identidade de segundo tenente, esta parado, e com isso os subtenentes não estão indo com identidade .

  48. Paulo Barbosa Freitas disse:

    Ate agora, aquele projeto de lei no qual o policial e bombeiro, sendo subtenente ir pra reserva com a identidade de segundo tenente, esta parado, e com isso os subtenentes não estão indo com identidade .

    Responder

  49. Paulo Barbosa Freitas disse:

    Ate agora, aquele projeto de lei no qual o policial e bombeiro, sendo subtenente ir pra reserva com a identidade de segundo tenente, esta parado, e com isso os subtenentes não estão indo com identidade .

    Responder

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *